I Encontro de Curadores // voluntários

O primeiro encontro de curadores voluntários do EduLivre ocorreu em Brasília, no final do mês de agosto, com o objetivo de apresentar o processo de curadoria do projeto e fazer um teste de conceito do que será o ambiente de curadoria. A partir das experiências desse encontro, os curadores voluntários deram feedbacks e contribuições importantes em relação ao aprimoramento da plataforma. Houve recomendações para melhoria do processo e sobre os mecanismos de reconhecimento e recompensa dos curadores.

“Nós queríamos abrir o diálogo e conhecer mais dos curadores voluntários – seus desejos e suas motivações. Esse foi o primeiro passo para a ativação da nossa rede de curadores”, explicou Maria Valéria de Medeiros, especialista em desenvolvimento industrial e coordenadora da equipe pedagógica do EduLivre.

    • Conheça os voluntários que estiveram do encontro (esq. – dir.): Lorena Adami, professora de COE do SENAI, Mateus Gianni, professor e doutorando em criatividade na matemática, Thiago Sousa, UX da equipe EduLivre,  Maria Valéria de Medeiros, coordenadora da equipe pedagógica do EduLivre, Ana Elisa Santana,  jornalista, Marcelo Assis,  professor da SEDF – Infância Digital. Não estão na foto: Ana Carolina Blumm, engenheira de produção, e Clayton  Knoth,  professor universitário.

Os curadores voluntários, que participaram do encontro, já fazem parte da Rede de Curadoria do EduLivre.

O cadastro para voluntários do EduLivre pode ser feito pelo site: www.edulivre.org.br/#/voluntario

Professora que quer transformar pessoas // voluntários

Foi em pesquisas na web que a professora Lorena Adami da Cruz Pinheiro encontrou o EduLivre. A identificação com a causa foi imediata. Ela  entrou em contato com o projeto e já quis ser voluntária.

Hoje, Lorena é colaboradora voluntária da trilha Comunicação Oral e Escrita (COE).

 

 

Professora do SENAI Bauru, Lorena planeja suas aulas de COE contextualizadas, de acordo com as atividades que os alunos, futuros profissionais, vão realizar nas indústrias.

O cadastro para voluntários do EduLivre pode ser feito pelo site: www.edulivre.org.br/#/voluntario

Embaixadora EduLivre participa de evento sobre tecnologias sociais, no Pará

Foi no Belém do Pará que Victória Vilas Boas falou sobre o que é o EduLivre. À bordo do Barco Hack, na sexta-feira passada (25/08), a embaixadora do EduLivre apresentou a importância do projeto para desenvolver o protagonismo do jovem e mudar vidas. Ela participou do palco Pense Grande junto com representantes da Telefônica.

“Vi que existem lugares escondidos, onde as pessoas estão lutando para se capacitar e capacitar a comunidade na qual estão inseridas. O EduLivre pode ser uma opção em alguns desses lugares”, concluiu Victória.

Clique no post e veja o depoimento da Victória.

Nossos embaixadores representando o EduLivre por todo o Brasil. Isso não é tudo de bom?😍😍www.edulivre.org.br

Publicado por EduLivre em Segunda, 28 de agosto de 2017

O Barco Hacker é um espaço móvel experimental sobre as águas, no qual hackers, comunidades locais e pessoas de diferentes áreas embarcam com um desejo em comum: ocupar ilhas e municípios ribeirinhos da Amazônia brasileira. A imersão proporciona trocas culturais, ações de cidadania, desenvolvimento de tecnologias sociais e ações colaborativas de acesso à informação e sustentabilidade, tendo as águas do rio como elo de integração.

Nessa viagem, ele saiu da Estação das Docas, cartão postal de Belém rumo à ilha das Onças. À bordo, cerca de 40 pessoas, entre elas programadores, professores, especialistas em educação. Representantes governamentais locais, de São Paulo e de Minas Gerais também participaram da imersão.

 

Projeto compartilha conhecimentos sobre métodos de trabalho em TI

Na sexta-feira (25/08), o desenvolvedor de sistemas para internet, Herberts da Silva Cruz Fortuna, mostrou como o método Scrum é aplicado no EduLivre.

“O método facilita a esteira do Desenvolvimento por sua simplicidade. Assim, conseguimos ter foco no que é importante para o projeto”, disse Herberts. Para o professor de Sistemas de  computação Aplicada, Analise de Sistemas de Informação e Programação, Ernane Rosa Martins, a palestra foi bastante interessante. “Além de relevante, ainda apresentou aos alunos uma visão prática atual do mercado de trabalho”, avaliou Ernane.

Herberts falou para professores do Instituto Federal de Goiás, na cidade de Luziânia (GO)

 

 

 

EduLivre fala sobre Educação e Infraestrutura no Museu do Amanhã

No último dia 7 de agosto, Márcio Guerra, gestor do EduLivre, falou sobre Educação e Infraestrutura. A apresentação foi no Educação 360 – Tecnologia, no Museu do Amanhã (Rio de Janeiro, RJ).

Márcio defendeu um novo olhar em relação a tecnologia e a Educação. “O desafio não é por quais meios vamos conectar os colégios, mas quais estratégias vamos usar para isso funcionar. Porque só comprar tecnologia não resolve, por exemplo, o problema da conectividade”, afirmou. Ele ressaltou que conectividade é questão de tempo.

“Conteúdo é a chave. O que se ensina precisa estar conectado com sonhos e com a realidade do jovem. E para isso é preciso empatia, entender o mindset do jovem e criar um ambiente de Educação favorável” concluiu o gestor.

Guerra dividiu o palco, no Museu do Amanhã (RJ) com o diretor de Tecnologia da secretaria estadual de Educação do Paraná, Eziquiel Menta e com o advogado Sérgio Branco, do Instituto de Tecnologia e Sociedade. Eles falaram para uma plateia presencial de mais de 200 pessoas e 3,5 mil via web.

Mais EduLivre no Educação 360

O embaixador do projeto, João Gabriel Santos (17), também representou o EduLivre no Painel Jovem. O Painel foi um momento conversas com os jovens sobre educação e tecnologia e teve a mediação do jornalista Caio Dib e do diretor do Mapa da Educação, Daniel Dolabella.

O Educação 360 é um encontro internacional que reúne pessoas que vivenciam e pensam a educação sob diferentes e novos pontos de vista e põem em prática iniciativas transformadoras. Na edição sobre Tecnologia, contou com a presença do escritor americano Marc Prensky, criador do conceito de nativos digitais. A próxima edição será nos dias 21 e 22 de setembro, na Escola Sesc de Ensino Médio, Jacarepaguá - RJ. Confira a programação no site do evento.

NA MÍDIA
O que saiu no jornal, sobre a participação do EduLivre no Educação 360

 

Clique e leia
Clique e leia a matéria no site do O Globo

 

NAS REDES 
O que saiu nas redes sociais, sobre a participação do EduLivre no Educação 360

 

Educação Livre apresenta experiências e abre o diálogo com ONGs, na Campus Party Salvador

O Educação Livre chega na Campus Party Salvador (BA) para mostrar como vem desenvolvendo ações de mobilização do potencial humano e tecnológico em prol da transformação da educação brasileira.

Para se conectar com os jovens, o Educação Livre trabalha em várias frentes. Três delas serão apresentadas no Espaço Tech, na Arena da Campus: rede colaborativa com organizações da Sociedade Civil, voluntariado e linguagem.

Outra atividade do projeto, na CPBA, será o Meetup ONGs. No dia 10 de agosto, organizações sociais do estado vão se reunir no stand EduLivre para conversar sobre os desafios e as possibilidades de engajamento do público jovem na plataforma do projeto .

O  líder do Projeto EduLivre, Márcio Guerra, vai falar sobre o Futuro da Educação, no Palco Feel the Future. Ele divide o palco com o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia, o professor Genésio Gomes e o economista Raúl Javales. O debate será no dia 10/08, às 10h30.

O stand EduLivre também vai receber o público, na área Open da Campus, para mostrar um pouco mais do projeto e apresentar a navegação na plataforma.

Veja a programação do EduLivre, na Campus

Dia 10 de agosto, às 16h45 – Palco Espaço Tech

Jovens, tecnologia e emprego: o papel das organizações sociais para o mundo do trabalho, no futuro

Márcio Guerra e Karla Valeriano

Você sabia que grande parte dos jovens de baixa renda depende das organizações sociais para seu desenvolvimento educacional, emocional e profissional? São 25 milhões de jovens em todo o país que se apoiam nas OSs como incentivadoras do seu processo de aprendizagem e da sua preparação para o mundo do trabalho. As tecnologias sociais podem colaborar com esse processo. O projeto EduLivre, uma tecnologia social voltada para educação e trabalho, vai conversar sobre os desafios das organizações sociais e como o projeto pode contribuir para ajudar os jovens brasileiros.

10 de agosto, às 17h50 – Stand EduLivre

Meetup ONGs

Conversa sobre formação e fortalecimento da rede colaborativa e sobre formas de multiplicação da plataforma EduLivre.

11 de agosto, às 16h45 ­­– Palco Espaço Tech

Voluntariado Tech para transformar a Educação

João Gabriel, Victoria Vilas Boas e Alexandre Bento

Como criar uma rede de pessoas engajadas na transformação da Educação? Como usar a inteligência coletiva para montar uma cadeia de ações positivas para transformar a Educação de jovens? Como ser um multiplicador da Educação com sentido nas comunidades locais? Qual o papel da tecnologia nesse processo? Os embaixadores do EduLivre vão contar as suas experiências para mobilizar o voluntariado e procurar respostas para essas perguntas.

12 de agosto, às 10h30 – Palco Espaço Tech

UX Writer – O que é? Onde vivem? O que comem? E como trabalham?

Laura Gris, Thiago Lopes e Daniela Fontinele

Os espaços de diálogos nas interfaces têm crescido e ganhado força, principalmente com o crescimento do uso dos chatbots. As palavras se tornaram parte indissociável da experiência do usuário principalmente no envolvimento com os serviços digitais. Por isso, Amazon, Google, Facebook procuram cada vez mais por um novo profissional: UX Writer. Mas o que são? Onde vivem? O que comem? E como trabalham? Vem conhecer como o projeto EduLivre usa as habilidades de UX Writer para construir seu diálogo com jovens.

 

Embaixadores EduLivre & Células Empreendedoras se reúnem para evento de formação

No sábado (8), em Recife, o grupo de Embaixadores EduLivre & Células Empreendedoras se reuniram para falar sobre empreendedorismo social, design thinking e inovação para educação.

O encontro foi mediado pelo grupo do Células Empreendedoras e contou com a participação de 20 embaixadores.

Artur Brilhante, Carlos Alberto, Ednaldo Cunha, Francisco Neto, Jhuly Cânha, João Henrique, Leticia Moraes, Manuela Arruda, Marcia Jôsy, Maria Caroline, Pollyanna Campos, Ramon Rocha, Rayanne Lima, Silaine Soares, Thallys Yuri, Thiago Jose, Thiago Sena, Indyanno Francys, Blendon Rodrigues. Células Empreendedoras: Genésio Gomes, Daniel Araújo e Danielle Bezerra.

Alguns convidados passaram pelo encontro para conversar com o grupo.

Klennio Adam(1) e Gustavo Porpino (2) — Educação Inovadora Flavio Vasconcelos (3), do Papo Universitário — Oratória
Do Células Empreendedoras, Genésio Gomes falou de Design Thinking e Danielle Bezerra, de Empreendedorismo

Educadores se reúnem para criar conteúdos EduLivre

Nos dias 5 e 6 de outubro, um time de nove educadores participaram do Workshop para desenvolvimento de conteúdos para trilhas de aprendizagem do projeto Educação Livre. O desafio do grupo é criar objetos educacionais atraentes para os jovens e conectados com o mundo do trabalho.

“A tônica desses dois dias será a co-criação e o aprendizado. Formaremos um grande grupo de trabalho que aprenderá em conjunto a fazer algo novo”, disse Maria Valéria Jacques de Medeiros, responsável pelas ações de relações institucionais do EduLivre.

Os objetos educacionais serão usados, em novembro, numa ação em parceria com a indústria Alpargatas, em Carpina (PE).

Equipes de educadores pensando as trilhas para o EduLivre

 

Equipe responsável pelas metodologias de aprendizagem EduLivre: Fabiana Soares, (esq.), Maria Valéria Jacques de Medeiros (centro) e Karla Valeriano (dir.)